Bruxismo: Uma vez que Evitar o Ringir dos Dentes à Noite

sono02 - Bruxismo: Uma vez que Evitar o Ringir dos Dentes à Noite

Talvez você já deva ter visto ou ouvido falar de pessoas que costumam ringir os dentes durante o dia ou porquê é mais geral, em quanto dormem.

Esse é um dos vários distúrbios do sono e que é espargido uma vez que bruxismo.

O bruxismo zero mais é do que um distúrbio do sono que se caracteriza pelo ringir dos dentes de forma agressiva e que em muitos casos, na maioria dos casos na verdade, trazem prejuízos para o tipo que sofre desse mal.

Ainda hoje não se sabe ao manifesto quais são as causas que influenciam na ocorrência dessa doença nas pessoas, mas sabe-se que alguns fatores têm aumentado as chances de alguns indivíduos contraírem esse sintoma, uma vez que:

Estresse

sono03 - Bruxismo: Uma vez que Evitar o Ringir dos Dentes à Noite

As sensações de raiva e frustração muito uma vez que o estresse podem levar ao ringir dos dentes

 

Personalidade

 

As pessoas que têm uma personalidade mais agressiva têm mais chances de contrair o bruxismo.

 

Idade

Os sintomas de ringir os dentes são mais comuns nas crianças e geralmente desaparecem a medida que elas vão entrando na puberdade.

 

Substâncias estimulantes

 

Algumas substâncias uma vez que álcool, moca, cigarro e drogas são fatores de risco para o surgimento do bruxismo.

Sintomas

 

É generalidade as pessoas acharem que todos que tem bruxismo sabem que sofrem desse distúrbio; mas têm muitas pessoas que na verdade não sabem, por que essa doença se manifesta basicamente durante o sono, porém, existem alguns sintomas que ajuda a identificar o um sujeito que sofre desse mal.

Entre eles:

– O principal sintoma do bruxismo é o ringir dos dentes. Às vezes é tão cima que chega a despertar quem dorme ao lado;

– Dentes achatados ou fraturados;

– Esmaltes dos dentes desgastados;

– Dor na face ou na mandíbula;

É importante lembrar que nem sempre alguns desses sintomas, significa necessariamente, que a pessoa sofre de bruxismo. Alguns problemas também possuem sintomas parecidos uma vez que infecções no ouvido e distúrbios dentários.

sono01 - Bruxismo: Uma vez que Evitar o Ringir dos Dentes à Noite

Prevenção

 

O principal método de se evitar o bruxismo é evitando alguns hábitos que podem aumentar os riscos de se contrair esse distúrbio, entre eles o álcool, cigarros, cafés e outras substâncias estimulantes.

O tratamento não garante que os sintomas desapareçam, o objetivo é reduzir a dor, evitar danos permanentes aos dentes e reduzir, ao supremo, o ringir dos dentes.

Na maioria dos casos, uma placa que pode ser colocada tanto nos dentes superiores quanto nos dentes inferiores, ajuda a reduzir o travamento.

Elas são projetadas para manter a mandíbula em uma posição mais relaxada ou podem ter alguma outra função que vai ser estabelecida pelo profissional.

Existem vários tipos de placas; quando uma não funciona, outro tipo deve ser testado. Um dentista pode ajudar a escolher o melhor tipo para cada mandíbula.

A tensão cotidiana parece ser uma das causas principais do bruxismo, e não importa o que seja que reduza a tensão, ouvir música, ler um livro, fazer um passeio ou tomar um banho pode contribuir.

 

Procurar alguma terapia auxiliará no tirocínio de meios eficazes de controlar situações estressantes. Adicionalmente, se utilizar uma toalhinha morna e molhada no lado de sua face isto poderá ajudar a relaxar os músculos doloridos devido à pressão exercida.

 

sono06 - Bruxismo: Uma vez que Evitar o Ringir dos Dentes à Noite

Saiba Uma vez que Cuidar Desse Mal Que Afeta 15 milhões de Brasileiros

Apneia do sono:

sono01 - Saiba Uma vez que Cuidar Desse Mal Que Afeta 15 milhões de Brasileiros

Um distúrbio do sono que afeta mais de 15 milhões de brasileiros e que pode até matar. A apneia do sono é a paragem respiratória provocada por obstruções na traqueia.

Ela atinge principalmente homens entre 40 e 50 anos e é agravada pela obesidade.

O sinal de alerta surge na penumbra. Cada vez mais cresce o número de brasileiros que que sofrem da tal apneia do sono.

Um problema causado pelo relaxamento dos músculos da goela e da língua e que provoca a obstrução das vias aéreas impedindo a respiração por alguns segundos.  Isso acontece várias vezes durante a noite.

Tipos

sono06 - Saiba Uma vez que Cuidar Desse Mal Que Afeta 15 milhões de Brasileiros

Existem basicamente dois tipos de apneia do sono; apneia obstrutiva do sono e a apneia do sono médio.

A apneia obstrutiva do sono é a forma mais geral e ocorre quando os músculos da goela relaxam durante o sono. A apneia obstrutiva do sono ocorre quando os músculos da segmento de trás da goela e os músculos da língua relaxam, o que acontece enquanto a pessoa dorme.

Nesse tipo de distúrbio, quando esses músculos relaxam, as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração adequada. Por ser incapaz de respirar, a pessoa desperta do sono por um breve momento – em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal.

Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite e pode originar sérias complicações.

Já apneia do sono mediano é muito menos generalidade e ocorre quando o cérebro não consegue transmitir sinais para os músculos da respiração. Uma pessoa que sofre com levante tipo de apneia pode contratar com falta de ar ou sentir dificuldade para dormir ou, ainda, para manter o sono.

O sono irregular impede a pessoa de entender o sono profundo, fazendo-a se sentir sonolenta durante o dia.

Consequências

 

As pessoas que não conseguem dormir muito à noite, ficam sonolentas e cansadas durante o dia e porquê consequência, elas ficam irritadas, sofrem de dor de cabeça e até de depressão.

Já se sabe que o estresse causado ao organização pode tornar um tipo hipertenso e até promover insuficiência sexual. A novidade invenção é que a apneia do sono provoca também o obstrução das artérias; o que pode levar ao infarto… e a morte.

Fatores de risco

 

Esse distúrbio atinge principalmente os homens a partir dos 40 anos e as mulheres depois da menopausa. A obesidade agrava o problema e o excesso de gordura na região da goela acentua a apneia.

Tratamento

sono02 - Saiba Uma vez que Cuidar Desse Mal Que Afeta 15 milhões de Brasileiros

O objetivo do tratamento é manter as vias respiratórias livres para a passagem de ar durante a noite.

Na maioria dos casos o perito opta pelo uso de uma máscara (CPAP), que conectada a um compressor de ar que provoca pressão do ar para forçar sua passagem através das vias respiratórias.

Os níveis de pressão da máscara devem ser ajustados individualmente depois de um estudo polissonográfico escrupuloso; pressões inadequadas podem pacificar os sintomas da apneia do sono sem diminuir os riscos cardíacos.

Já o tratamento cirúrgico é indicado para a remoção de obstáculos e correção de distúrbios que dificultem a passagem de ar.

Perda de peso, no caso de pacientes obesos, e evitar dormir de ventre para cima são outras medidas úteis.

 

sono04 - Saiba Uma vez que Cuidar Desse Mal Que Afeta 15 milhões de Brasileiros

Prestígio do Sono

sono09 - Prestígio do Sono

Quando ele chega é sinal que precisamos repousar, e durante o repouso, o organização fortalece o sistema imunológico, libera hormônios uma vez que o do desenvolvimento, organiza as informações obtidas durante o dia e é simples, relaxa a musculatura corporal.

A relevância do sono é tanta, que quando a gente dorme pouco ou dorme mal, o corpo percebe. Isso pode suceder em somente uma noite e no dia seguinte o organização já reage de um jeito dissemelhante.

O cérebro é o primeiro a sentir. O sistema nervoso médio fica todo desregulado.

Os neurotransmissores, que são os responsáveis pelas atividades físicas, de memória e também pelo prazer, ficam atrapalhados. É quando a memória começa a falhar e a pessoa fica mais desatenta.

O coração também sente quando a noite foi de pouco sono. Quando a pessoa não dorme, os batimentos cardíacos ficam mais acelerados e há uma sobrecarga. Isso pode sobrevir quando se tem problemas para dormir durante o dia seguinte.

Outra mudança é no sistema imunológico. A falta de sono diminui a resguardo do nosso organização de tal maneira que, se uma pessoa que não dorme muito tem contato com uma outra que está com um resfriado, por exemplo, as chances de se pegar o resfriado aumenta consideravelmente.

Acidentes de trânsito

sono08 - Prestígio do Sono

Uma noite de sono mal dormida pode gerar uma série de consequências e o dia seguinte será muito ruim, seja pela falta de atenção ou irritabilidade, mas o pior é que as chances de ocorrer um acidente de trânsito grave são muito maiores.

No ano de 2004, morreram 34. 674 pessoas no trânsito; isso quer expressar que a cada 15 minutos morreu uma pessoa vítima de acidente de trânsito.

Se pegar exclusivamente os acidentes causados pelo sono, tem-se uma média de 7.000 mortes por ano.

Se for dormir pouco, no dia seguinte é preciso fazer uma atividade física logo ao estipular.

E para aqueles que acham que vai repor o sono perdido no final de semana dando aquela esticada no sono… está patente! Isso por que consegue repor secção da fisiologia que foi atrapalhada pela restrição do sono durante a semana.

Dicas para uma boa noite de sono

 

Se prestarmos atenção, é fácil mudar alguns hábitos que são inimigos do bom sono. Isso é fácil, dá patente e pode debutar essa noite mesmo.

  • O primeiro mandamento é, calma à noite. Estabeleça um limite de uma hora antes de dormir para as atividades pouco relaxantes porquê conversas animadas e internet.

 

  • Evite sonecas durante o dia. O cochilo depois do almoço é saudável e garante o sota necessário para enfrentar o trabalho no resto do dia; mas se passar dos quarenta minutos, pode prejudicar o sono durante a noite.

 

 

  • Excesso de luz. A luminosidade prejudica a produção de melatonina, hormônio que induz ao sono, e só é produzido no escuro. Se pactuar no meio da noite, procure manter os olhos fechados.

 

  • Demorou para dormir? Paciência. Se não conseguir adormecer em 15 minutos, é melhor levantar, ler um livro ou ouvir uma música suave. Depois volte para a leito quando e sentir sonolento.

 

 

  • Leito não é poltrona. A leito foi feita para dormir e quem passa muito tempo deitado acaba sem sono.

 

sono07 - Prestígio do Sono

Depois de tudo isso, só o que nos resta é desejar uma ótima noite de sono a todos.

Diabetes Mellitus Tipo 2 – Aprenda Sobre ela Agora!

sasaee - Diabetes Mellitus Tipo 2 - Aprenda Sobre ela Agora!

 

A Diabetes Mellitus – tipo 2 , também conhecida uma vez que Diabetes Tardia ou Diabetes não insulinodependente, afeta 90% dos diabéticos. É encontrada mais frequentemente na população adulta.

 

Costuma surgir posteriormente os 40 anos de idade e a obesidade é um fator que contribui para o emergência desta doença. Ultimamente tem atingido também a população jovem porquê resultado de maus hábitos alimentares e sedentarismo.

 

A Diabetes Mellitus tipo 2 se caracteriza principalmente pela resistência à insulina ou produção insuficiente desta.  Neste tipo de Diabetes, a insulina é produzida, porém sua atuação fica dificultada.

 

Esta insuficiência ou resistência à insulina impede o funcionamento normal do processo de sucção da glicose pelas células. Ocorre, logo, uma elevada concentração de glicose no sangue (hiperglicemia).

 

É dissemelhante da Diabetes tipo 1, onde se observa a deficiência totalidade da insulina, ocasionada pela ruína das células beta  no pâncreas e da Diabetes gestacional, que se expressa durante a gravidez

 

diabeaaa - Diabetes Mellitus Tipo 2 - Aprenda Sobre ela Agora!

Diabetes tipo 2: Sintomas e Possíveis Complicações

 

Os sintomas mais comuns desta Diabetes são miséria e sede em excesso e micção manente. Porém, muitas vezes, os sintomas não se apresentam logo nos primeiros estágios da doença, que só é percebida através de qualquer fiscalização de rotina.

 

Aliás, por se tratarem de manifestações comuns do organização, estes sintomas quase sempre são ignorados. Devido a isso há uma vagar no diagnóstico, acarretando detença em iniciar o tratamento.

 

Levante vestuário pode levar a sérias complicações, já que nascente estado diabético motivo elevação e acúmulo dos níveis de glicose no sangue e carência de glicose nas células. Entre as complicações estão: AVC- (Acidente Vascular Cerebral), problemas cardiovasculares, lesão da retina, insuficiência renal e a má circulação sanguínea que pode levar à amputação.

 

Causas

 

O envelhecimento, a dieta cevar desequilibrada, a obesidade e alguns fatores genéticos combinados com determinados estilos de vida podem levar a ocorrência da Diabetes tipo 2. Alguns desses fatores uma vez que a obesidade e o padrão cevar podem ser controlados, ao contrário da predisposição genética e a senilidade.

 

O estilo de vida que predispõe para a Diabetes inclui uma rotina de sedentarismo, dieta mal equilibrada e obesidade. Esta última, determinada pelo IMC- índice de tamanho corporal, considerando-se obesidade, o índice superior a 30.

 

O Que contribui Para o Desenvolvimento da Diabetes?

Além do fator genético que está em primeiro lugar na questão do emergência ou desenvolvimento da Diabetes, temos que considerar os hábitos alimentares cotidianos.

Consumir excessivamente açúcar e gorduras saturadas aumenta o risco de desenvolver-se Diabetes tipo 2.

diaaaaaa 1024x683 - Diabetes Mellitus Tipo 2 - Aprenda Sobre ela Agora!

Para Tratar a Diabetes – Tipo2

Para primícias de conversa, o paciente diagnosticado com Diabetes tipo 2 precisa rever sua dieta fomentar e seu estilo de vida.  Adotar a prática de exercícios físicos moderados e devidamente acompanhados por profissionais especializados é uma boa atitude para facilitar no controle.

O fator principal, no entanto, é manter os níveis de açúcar dentro dos padrões normais. Isto requer a adoção de tratamento com séquito e orientação médicas e exames periódicos para comitiva do nível glicêmico.

Em alguns casos, uma dieta adequada e a prática de exercícios são suficientes para o controle glicêmico, em outros pode possuir urgência de medicamentos.

 

daiabtes - Diabetes Mellitus Tipo 2 - Aprenda Sobre ela Agora!

A Verdade Sobre as Doces Frutas Proibidas na Diabetes

diabbbestes 1024x683 - A Verdade Sobre as Doces Frutas Proibidas na Diabetes

Quem tem Diabetes Mellitus pode consumir qualquer fruta?

 

Ou é preciso evitá-las por serem doces e conterem açúcar?

 

O que manducar?  Frutas doces ou ácidas?

 

Não se pode racontar quantas vezes esta questão passa pela cabeça de mães, esposas e parentes de diabéticos. Sem narrar as inumeráveis vezes em que eles próprios deixam de manducar esta ou aquela fruta, por terror de aumentar os níveis de açúcar.

 

Chegou a hora de detonar de vez esta incerteza cruel!

 

Por fim, Existem Frutas Proibidas Para os Diabéticos?

 

As frutas colaboram com elementos energéticos imprescindíveis à nossa saúde. Saborosas e cheias de nutrientes, são fontes de fibras e vitaminas essenciais.

Porém, elas também contêm açúcar. O açúcar das frutas é publicado uma vez que frutose.

 

Mas e aí?

 

Ingerir frutas faz a glicose subir? Altera o nível glicêmico?

 

A resposta é Sim! Ao ingerir frutas, os níveis de glicose no sangue tendem a subir.

Porém a frutose depende de menos insulina para ser absorvida, indumentária que favorece os diabéticos.

 

Top + das frutas na Diabetes Mellitus

diaaaaaa 1024x683 - A Verdade Sobre as Doces Frutas Proibidas na Diabetes

Na verdade, os diabéticos podem consumir frutas sem transe, desde que se mantenham dentro de um projecto fomentar orientado e saudável.

 

Sendo assim, alguns pormenores devem ser observados:

 

  • Uma recomendação importante é que se mantenha a porção de 2 frutas por dia.

 

  • As frutas com menor texto de frutose, portanto, menos doces devem ser preferidas.

 

 

  • Algumas frutas porquê a banana e a jaca devem ser evitadas por serem ricas em carboidratos e elevarem muito o índice de açúcar no sangue.

 

  • A maioria das frutas pode ser consumida, mas o melhor é escolher as frutas mais pobres em carboidratos.

 

 

  • A visitante a um nutricionista, que elabore um projecto fomentar adequado e específico deve ser considerada.

 

  • Saber informações sobre as frutas e dar preferência às mais recomendadas nos casos de Diabetes é uma forma de evitar picos de glicose.

 

 

  • Manter sob controle a glicemia, medindo sempre o nível de glicose também é importante.

 

 

Para você não perder o rebuçado gostinho das frutas e ainda resguardar sua taxa de glicose normal, vai uma lista com algumas informações importantes para as pessoas com Diabetes.